Notícias


Oficina aborda canção gaúcha do século XX à atualidade

Trata-se de uma jornada pelo tempo, revisitando os principais nomes da música regional do RS
12/02/2021

“Cantos de tempo, terra e liberdade: uma jornada pela canção gaúcha do Século XX à atualidade” é a oficina ministrada por Renato Ferreira Machado em parceria com o produtor cultural Leôncio Flávio Ibarra Severo, da Radio Sul.net, no Programa Invernadas Culturais.

Trata-se de uma jornada pelo tempo, revisitando os principais nomes da música regional do RS. Através de um vídeo-ensaio, a oficina vai de Pedro Raimundo ao templadismo, passando pelo Grande Rodeio Coringa, Gildo de Freitas e Teixeirinha, o Ciclo dos Festivais e outras expressões.

Segundo Leôncio, a música, e de forma especial a canção, é uma das mais profundas expressões existenciais do ser humano. Ao expressar visões de mundo, sentimentos e realidades, o cantar traduz em versos a vida e o cotidiano de um povo no contexto de sua história.

“O Rio Grande do Sul, inserido em um contexto cultural pampeano e fronteiriço, tem uma tradição cancioneira que remonta há séculos e integra a própria história do gaúcho. A figura do payador com sua guitarra, improvisando versos que falam de seu cotidiano, de seus amores, de suas dores e esperanças, talvez seja o maior símbolo do tipo humano que surge na região”.

A oficina se propõe a elaborar uma chave de leitura para conhecer e compreender as diversas vertentes e expressões presentes na música regional gaúcha, relacionando-as com os contextos sociais e culturais onde elas nasceram. “Com isso pode-se chegar a uma releitura e reapropriação deste cancioneiro por parte da atual geração de jovens que se encontram em processo formativo pedagógico, pois certamente será possível realizar hermenêuticas para a reflexão crítica a respeito da realidade a partir do repertório desta produção musical.” Um dos objetivos específicos da oficina é contribuir para a formação humana de pessoas em processo formais e não-formais de educação.

O Programa Invernadas Culturais é desenvolvido pela Fundação Cultural Gaúcha em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura.

A oficina pode ser acessada neste link.


Oficina aborda obra Contos Gauchescos

De Dom Feliciano, o tradicionalista Marcelo Lopes Rayher apresenta um projeto literário pelo Programa Invernadas Culturais, desenvolvido pela Fundação Cultural Gaúcha em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado. “Por entre os contos e o folclore – Uma viagem à obra Contos Gauchescos de Simões Lopes Neto” é o nome de sua oficina.

O projeto traz uma visão folclórica e cultural, com comentários, análises e observações sobre a obra, despertando o interesse pela leitura regional do Rio Grande do Sul. A oficina destaca a vida do gaúcho de antigamente, seus usos, costumes, vocabulário e comportamento da sociedade da época, com uma linguagem e abordagem leves, buscando despertar o interesse pela leitura das obras da literatura regional do Estado.

Os vídeos foram gravados em dois pontos culturais de Dom Feliciano: a Casa de Cultura e a Biblioteca Municipal, fomentando também o turismo.

A oficina tem como objetivo o enriquecimento cultural quanto à história do autor João Simões Lopes Neto, nascido em Pelotas (1865 – 1916) e sua obra “Contos Gauchescos“, de 1949. Segundo Marcelo, é uma forma de proporcionar à comunidade entretenimento e valorização da cultura e folclore da região sul do Estado.

A oficina pode ser acessada neste link.

MAIS NOTÍCIAS