Notícias


MTG poderá ter eleição regionalizada

Também foi aprovada a realização de uma convenção extraordinária para debater e analisar proposta que prevê um segundo turno nas eleições para o MTG
15/12/2020

O Conselho Diretor do Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul reuniu-se na noite de segunda-feira, 14 de dezembro, para decidir sobre as eleições 2021 da entidade. O objetivo foi criar uma alternativa caso não exista a possibilidade de se realizar de forma presencial o Congresso Tradicionalista, evento no qual anualmente é definida a nova composição do Conselho Diretor.

A reunião foi online e determinou a realização alternativa do pleito de forma presencial e regionalizada, a partir das 30 coordenadorias espalhadas pelo Rio Grande do Sul.  A proposta foi apresentada pelo conselheiro Manoelito Savaris e teve 24 votos a favor. A outra possibilidade, apresentada pelo atual vice-presidente campeiro do MTG, Adriano Pacheco, previa votação online, a exemplo do que aconteceu em duas regiões tradicionalistas neste final de ano. Para isso, seria empregada uma plataforma segura, já em uso por diversas instituições estaduais e nacionais. A proposta, porém, recebeu 21 votos e não foi aceita.

Durante a reunião, também foi aprovada a realização de uma convenção  extraordinária para debater e analisar proposta do conselheiro Valmir Böhmer que prevê um segundo turno nas eleições para o MTG. Böhmer propõe que, independente do número de chapas inscritas, seja eleita aquela com mais de 50% dos votos e, em caso de não alcançar este índice, seja realizado um segundo turno com os candidatos mais votados. A convenção será convocada nos próximos dias.

Participaram da reunião 49 conselheiros. As eleições do MTG acontecerão em fevereiro de 2021.

MAIS NOTÍCIAS